Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/12/17 às 11h18 - Atualizado em 29/01/18 às 14h47

Conselhos reativados ajudam economia do DF em 2017

COMPARTILHAR

Foram mais de R$ 500 milhões em crédito para setor produtivo

 

Secretario na pona da mesa reunido com conselhos para a provação de crédito

Foto: Cleverlan Costa

Uma das maneiras que o Governo de Brasília encontrou para reaquecer a economia do Distrito Federal, em 2017, foi reativar os Conselhos responsáveis pela aprovação de linhas de crédito. Depois de tomar posse, o secretário Valdir Oliveira (SEDICT) cumpriu a determinação do governador Rodrigo Rollemberg e o Copep e o Cofap voltaram a se reunir.

 

Reativado em julho deste ano, o Copep agora se reúne todos os meses, tanto em suas câmeras setoriais quanto em sua câmara superior, que congrega todos os conselheiros. De lá para cá, o colegiado aprovou R$ 8 milhões em financiamento para a indústria e mais de R$ 30 milhões para o comércio. “Foi uma grande vitória da SEDICT a reativação do Copep com uma reunião em julho presidida pelo governador, presidente do conselho de acordo com a lei, que fez questão de presidir a reunião de retomada dos trabalhos do Copep”, lembra Espedito Henrique, secretário adjunto para Economia e Desenvolvimento.

 

Já o Cofap encerra 2017 sem pedidos de financiamento a serem analisados. Quase 40 desses pedidos foram atendidos pelos conselheiros, que autorizaram o Banco do Brasil a liberar mais de R$ 670 milhões em crédito para a indústria, comércio, serviços e agronegócios. “Se a gente levar em conta que o empresário também investe uma parte, já que o financiamento do FCO nunca é 100%, teremos aí quase R$ 1 bilhão em investimentos na economia”, ressalta o secretário Valdir Oliveira. Para 2018, a economia do Distrito Federal e também a do Entorno terão à disposição R$ 1,8 bilhão da União para financiamento ao setor produtivo.