Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/03/18 às 12h11 - Atualizado em 24/04/18 às 10h58

FAP abre edital de R$ 15 milhões para pesquisas científicas no DF

COMPARTILHAR
O diretor-presidente da FAP-DF, Tiago Coelho, assinou o edital. Foto: Nilson Carvalho/Agência Brasília

Um dos principais compromissos do governo de Brasília, o apoio à pesquisa científica é fortalecido com a publicação do edital de demanda espontânea pela Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF).

 

O chamamento público, divulgado nesta quarta-feira (28), vai oferecer R$ 15 milhões em três faixas de propostas.

 

Os recursos se destinam às despesas com a compra de equipamentos ou material bibliográfico e ao custeio do trabalho, como bolsas de iniciação científica.

 

A cerimônia de assinatura ocorreu no Salão Nobre do Palácio do Buriti, com a presença do governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg. Assinou o documento o diretor-presidente da FAP-DF, Tiago Coelho.

 

O investimento em ciência, tecnologia e inovação é estratégico para o governo de Brasília, destacou Rollemberg: “Desde o início da gestão, entendemos que algumas áreas não poderiam ser objeto de cortes. Ciência, tecnologia e inovação é uma delas, por ser capaz de iniciar um novo ciclo de desenvolvimento de forma sustentável e de gerar renda com empregos qualificados”.

 

Para o governador, investir em pesquisa favorece também a criação do ambiente de tecnologia no DF. “Isso é fundamental para a consolidação do Biotic — Parque Tecnológico”, disse.

 

Em três anos, foram destinados R$ 60 milhões para o desenvolvimento de pesquisas no território. “Por meio da inovação, é possível fazer a conexão do pesquisador acadêmico ao pesquisador empreendedor”, defendeu o diretor-presidente da FAP-DF.

 

O edital será publicado nos próximos dias no Diário Oficial do DF. O público-alvo é formado por pesquisadores de instituições de ensino públicas e privadas e de empresas de matriz tecnológica ou de desenvolvimento sem fins lucrativos.

 

Cada proponente concorre com apenas um projeto, em uma só faixa de financiamento. Todo o processo será incluído no Sistema de Informação e Gestão de Projetos (SIGFAP), disponível no site da FAP-DF.

 

As propostas devem se enquadrar nas seguintes linhas de financiamento:

 

Faixa A: R$ 4,5 milhões

Valor máximo das propostas: R$ 35 mil

Podem concorrer: pesquisadores que obtiveram o título de doutor a partir de 2010 (inclusive), exceto os bolsistas de produtividade, CNPq níveis 1 e 2 (PQ, DT)

 

Faixa B: R$ 4,5 milhões

Valor máximo das propostas: R$ 70 mil

Podem concorrer: pesquisadores doutores, exceto os bolsistas de produtividade, CNPq nível 1 (PQ, DT)

 

Faixa C: R$ 6 milhões

Valor máximo das propostas:  R$ 145 mil

Podem concorrer: pesquisadores doutores incluindo os bolsistas de produtividade, CNPq níveis 1 e 2 (PQ, DT)

 

O edital contempla todas as áreas do conhecimento e variados perfis de cientistas. As propostas podem ser submetidas à comissão avaliadora de 9 de abril a 24 de maio e passarão por duas etapas de análise.

 

A primeira é a habilitação, em que se observará se a documentação está em conformidade com os requisitos do edital. Os resultados dessa fase serão divulgados a partir de 6 de julho.

 

A segunda etapa é a análise de mérito técnico-científico. Nela, é considera a adequação científica e executiva da proposta.

 

O resultado final do processo seletivo será divulgado em 19 de outubro. A assinatura do termo de outorga e aceitação ocorrerá em 29 de outubro.