Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/12/17 às 18h05 - Atualizado em 22/12/17 às 10h31

Prêmio para escolas incentiva pesquisa de alunos em Ciência e Tecnologia

COMPARTILHAR

Foram mais de R$ 300 mil reais entregues a professores e estudantes

 

Professores e alunos de 21 escolas do Distrito Federal receberam, nesta segunda-feira (18), o “Prêmio FAP-DF de Ciência, Tecnologia e Inovação na Escola Pública/2017”, instituído pelo Governo de Brasília por meio da SEDICT e da Fundação de Apoio à Pesquisa. O prêmio foi entregue pelo governador Rodrigo Rollemberg e 24 trabalhos venceram em oito categorias. Eles dividirão R$ 321 mil de premiação. Esta foi a terceira edição do prêmio, do qual participaram mais de 450 mil estudantes de 673 escolas públicas do DF.  O objetivo é ampliar o acesso e a integração dos estudantes ao universo da ciência, fazendo com que a criatividade promova o aprendizado por intermédio da pesquisa.

 

O vencedor de uma das categorias – Educação Profissional – foi um grupo de alunos do Centro de Ensino Médio Integrado à Educação Técnica do Gama. Eles começaram a desenvolver um aplicativo para celulares voltado a quem enfrenta longas filas de espera para atendimento em clínicas médicas. O grupo foi às clínicas levantar esse problema e criou um dispositivo que permite à pessoa ir resolver problemas fora enquanto não chega sua vez de ser atendido. “Quando está chegando o momento do atendimento, o aplicativo avisa e a pessoa volta para a clínica”, explica o professor de física Sebastião Ivaldo Carneiro Portela, coordenador do trabalho. O dispositivo necessita de aprimoramento, o que poderá ser feito no futuro, em um projeto de conclusão de curso de graduação ou mesmo mestrado desses alunos, ou seja, o prêmio pode ter servido realmente para uma orientação profissional dos estudantes. “Muitos gostariam de seguir a área de TI, mas às vezes preferem optar por outra carreira que lhes dê emprego, como Direito, por exemplo. Mas com um prêmio desses você garante que o aluno com vocação para um curso de TI permaneça na área. Garante um futuro na área”, explica o professor. O aluno Vinícius Tomás Santana, do grupo vencedor, é um exemplo. “Eu penso em Engenharia Química, mas como a TI está ligada a várias coisas, posso seguir esse meu projeto na faculdade. Tem várias coisas a fazer e podemos fazer de maneira mais eficiente esse projeto. Foi uma experiência muito bacana para cada um que participou”, concluiu o estudante do terceiro ano do ensino médio.

 

O secretário adjunto de Ciência e Tecnologia, Tiago Coelho, representou o secretário Valdir Oliveira na solenidade de entrega e chamou a atenção mais uma vez para o fato de que no Distrito Federal o orçamento para Ciência e Tecnologia cresceu em 2017, ao contrário do que tem acontecido em outros lugares do país. “São R$ 240 milhões de investimentos da Fundação de Apoio à Pesquisa – FAP/DF- em projetos de Ciência e Tecnologia. Somente a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia recebeu RS 1,3 mi”, lembrou Tiago, se referindo ao evento que ocorreu em outubro.

 

Por sua vez, o governador Rodrigo Rollemberg ficou surpreso e contente ao ver que crianças do ensino infantil também disputaram o prêmio. “Essa é uma idade fundamental para despertar na criança o interesse pela matemática, pela ciência, para que essas crianças possam, daqui a alguns anos, pensarem no futuro profissional”, disse o governador.

GALERIA DE FOTOS

Premiação FAP-DF