Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/11/17 às 17h24 - Atualizado em 29/11/17 às 12h50

Simplifica PJ completa um mês resolvendo a vida do empreendedor em apenas um lugar

COMPARTILHAR

No galpão em Taguatinga é possível abrir uma empresa em meia hora

 

Foto: Cleverlan Costa

Inaugurado em outubro, o Simplifica PJ completa um mês em novembro cumprindo a principal promessa do Governo de Brasília ao instalar o programa: fazer com que o empreendedor possa abrir e regularizar sua empresa em apenas um lugar, reduzindo a burocracia e economizando tempo. Foram mais de 1,4 mil atendimentos.

 

O galpão do Simplifica PJ funciona na QI 19 do Setor de Indústrias de Taguatinga. Lá, estão reunidos 11 órgãos do Governo de Brasília e três do Governo Federal responsáveis por emitir licenciamento para uma empresa funcionar. Há também postos do Sebrae e do Conselho Regional de Contabilidade (CRC), onde o empreendedor pode receber consultoria e diversos tipos de orientação.  Entre os órgãos do governo, a SEDICT, a Agefiz e a Secretaria de Fazenda têm sido os mais procurados. Só a SEDICT tem feito, em média, 40 atendimentos por dia.

 

A rapidez no atendimento e na solução do problema é a marca do Simplifica PJ. O empresário Sidney Cruz Silveira, de 39 anos, há 18 na indústria moveleira, ficou surpreso. “É que quando entra atendimento do serviço público, a gente sempre vai se preparando para ser demorado”, comenta Sidney. Ele, no entanto, praticamente não esperou para ser atendido e em apenas uma hora regularizou a situação fiscal de uma de suas três empresas. O empresário aprovou o Simplifica PJ, saiu satisfeito e dizendo “Temos outros projetos, vou usar o Simplifica”.

 

Outro empresário, Álvaro Silveira, passou quatro anos na presidência da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) pedindo justamente algo como o Simplifica PJ. “A nossa maior reivindicação era que pudéssemos resolver tudo em um local só”, lembra o ex-presidente da entidade, proprietário de uma rede de farmácias. Ele foi ao galpão em Taguatinga e em apenas três dias conseguiu licença para inaugurar mais uma loja. “Antes do Simplifica, com muita sorte, levaria pelo menos dois meses”, recorda o empresário. É bom lembrar que o ramo de Álvaro Silveira necessita de uma vistoria da Vigilância Sanitária, o que exige um pouco mais de tempo. Para empresas que não necessitam de vistoria, a licença poderá sair em meia hora.

 

Outro ponto positivo, de acordo com os empresários, é a igualdade na maneira de proceder. “O problema é que o Governo de Brasília não tinha um padrão para abrir ou regularizar uma empresa. No Gama, era de um jeito; em Brazlândia, de outro. Agora, há uniformidade”, observa Álvaro Silveira.

 

O secretário Valdir Oliveira anuncia que o atendimento e a solução dos problemas por intermédio do Simplifica

Foto: Cleverlan costa

PJ serão ainda mais rápidos a partir de dezembro. É que entrará em operação o novo módulo digital do Registro de Licenciamento Empresarial (RLE), que une pela rede os órgãos de governo e a Junta Comercial. Mais moderno, o novo módulo trará ainda mais agilidade ao Simplifica PJ. “Estamos em um momento em que se está reclamando bastante de estados vizinhos quanto ao excesso de burocracia para regularização de empresas, e, no entanto, aqui, estamos avançando para simplificar”, destaca Valdir Oliveira.

 

Com todo o processo de forma digital, utilizando o mínimo de papel, é garantida a lisura na abertura e regularização de uma empresa. “Evita, inibe a corrupção, pois reduz a interferência do homem”, observa o subsecretário de Relação com o Setor Produtivo, Márcio Faria Júnior.

O Simplifica PJ funciona de 8h30 a 17h30.